Saúde

Tratamento da esteatose hepática: é possível a cura?

A esteatose hepática é uma doença do fígado que se caracteriza pelo acúmulo de gordura no fígado. 

Segundo a OMS ( Organização Mundial da Saúde), acomete cerca de 25 a 30% da população mundial. 

O que fazer então quando se tem esteatose hepática? Quem nos dá esta resposta é a médica Carla Andrea T. de Holanda, hepatologista em Brasília

“O pilar do tratamento da esteatose hepática é a dieta saudável e exercícios físicos regulares. Não é possível melhorar desta doença sem modificar o estilo de vida!

Atendo vários pacientes, onde alguns ficam aborrecidos em ouvir isso. São pessoas sedentárias e que têm uma alimentação rica em carboidratos, frituras e refrigerantes e não querem mudar seus hábitos de vida. Fica impossível curar a esteatose hepática mantendo os mesmos costumes que causaram a doença.”

Perda de Peso

Uma perda de peso de 3 a 5% já melhora a esteatose. Mas é preciso uma perda > 10% para melhorar a esteatohepatite e a fibrose hepática. 

É preciso reduzir os carboidratos refinados  e gorduras saturadas e excesso de frutose. Traduzindo, reduzir massas, como pão, bolo, biscoito, macarrão, salgadinhos, hambúrguer, pizza, frituras, sucos e refrigerantes, sorvete, açúcar, etc. 

A melhor dieta é a chamada dieta mediterrânea, rica em vegetais, castanhas, peixes, azeite e frutas. 

Já foi provado também que o café pode ser benéfico ingerindo cerca de 3 ou mais xícaras ao dia. 

Atividade Física

A atividade física regular moderada, cerca de 5 x na semana, com uma duração total de 150 minutos  semanais, pode melhorar ou prevenir a esteatose hepática. 

Uso de Álcool

A ingesta alcoólica é uma causa de esteatose hepática. Mas para aqueles que têm esteatose hepática não-alcoólica, a ingestão regular de álcool pode fazer a doença progredir para estágios mais avançados. 

O ideal é reduzir ao máximo a ingestão de bebida alcoólica, e para aqueles que já possuem fibrose, a abstinência total é recomendada. 

Medicamentos

Existem medicamentos que podem ser usados no tratamento conforme a avaliação do estágio de fibrose hepática ( uma sequela do fígado) e da presença de outras doenças associadas, como o diabetes. 

Procure sempre um médico hematologista para fazer seu acompanhamento periódico. A esteatose se não tratada adequadamente, pode causar cirrose hepática e câncer de fígado. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =